5 Atitudes que deve ter numa entrevista de emprego

Recebemos sempre um incrível número de conselhos de amigos e colegas sobre a forma de nos apresentarmos num entrevista de emprego: “Usa perfume!”; “Veste cores claras!”; “Diz que não trabalhas por menos do que 1000 por dia!”; “Começa o discurso com uma piada”. Mas sejamos realistas, o que funciona para um pode não funcionar para o resto. Claro que todos estes conselhos podem ter uma ponta de verdade e resultados, mas teremos que abordar a situação de um ponto lógico e tentar chegar a uma conclusão que transmita o melhor que temos para dar, se calhar nem toda a gente acha graça às piadas do “Joãozinho”, muito menos numa entrevista de emprego.

As dicas que apresentamos hoje são algumas das mais básicas e mais fáceis de executar, por isso mesmo, também são as que irão demonstrar maior disponibilidade e pro actividade da sua parte, transmitindo segurança e conhecimento suficiente para ultrapassar qualquer tipo de adversidade. Não há necessidade de extremos ou extravagâncias, até porque esse tipo de atitudes pode ter o efeito contrário daquilo que pretendemos, mantenha a calma, fale de forma pausada com a voz bem colocada, use palavras de compreensão fácil, evite usar calão ou linguagem rude e aproveite para usar alguns pontos usados pela própria empresa na sua apresentação e tudo irá correr de forma mais fácil. Claramente também deverá cuidar da sua apresentaçãoPor isso, sem mais demoras, passaremos à acção:

•1 Conhecer a empresa

Demonstrar conhecimentos acerca da empresa revela o nível de interesse que tem na vaga a que se candidatou, levando os entrevistadores a interpretar o interesse na companhia em geral e não apenas num posto para preencher, isso fará com que o seu interesse pareça genuíno.

•2 Capacidade de Adaptação

Discretamente reconheça um traço profissional da empresa, valores ou hábitos de trabalho que encara como paralelos aos seus, mas evite a todo o custo os típicos clichés de dizer que se adapta a tudo facilmente, isso só vai fazê-lo parecer convencido e até mesmo falso.

• 3 Vini, Vidi, Vici

Pode estar a candidatar-se a uma vaga para a qual não possui todos os requisitos necessários, mas não se deixe intimidar, mostre que mesmo estando em desvantagem pode vir a ser uma agradável surpresa. Fale acerca das suas conquistas profissionais, mostre que é capaz de ultrapassar obstáculos e vencer mesmo quando está em desvantagem ou dificuldades.

•4 Pronto para Começar

Dê a entender que está entusiasmado e ansioso por poder começar a trabalhar, esse tipo de energia é contagiante e pode deixar os recrutadores com vontade de voltar a ver esse tipo de energia no local de trabalho. Ainda que não tenha disponibilidade imediata, tente acordar uma data mais próxima para poder começar.

•5 Humildade

Agradeça sempre a oportunidade e o tempo despendido, pessoalmente ou por e-mail após a entrevista. Mesmo que não consiga a vaga, acabará por ser recordada como uma pessoa humilde e quem sabe, numa próxima oportunidade poderá ficar no início da lista.

Seguindo estas dicas básicas terá melhores hipóteses de criar boa impressão na sua entrevista, continue a insistir e a melhor as suas formas de comunicação e a aumentar o seu currículo, tudo irá por contribuir para que consiga melhores oportunidades de trabalho e para a sua evolução pessoal. Pegue nos seus currículos, escolha alguns lugares a dedo, investigue acerca das vagas que apresentam e das pessoas que possam estar ligadas aos lugares que ambiciona alcançar, todos estes elementos irão ajudá-lo a desenvolver uma estratégia de ataque. Assim que estiver pronto, use todos os pontos a seu favor e arrase nas suas entrevistas! Quando menos esperar, as empresas poderão estar a competir entre si para poder tê-lo nas suas equipas!

Bom Trabalho!

Como fazer o CV destacar-se?

Nos dias que correm não basta ser bom ou muito bom, para ter sequer uma oportunidade de criar curiosidade temos que nos apresentar de uma forma inovadora e interessante. Uma pesquisa do National Citizen Service (Serviço Nacional de Cidadania) revela que os recrutadores levam em média nove segundos (8,8 segundos para ser exacto) para ver um currículo na lista de candidatos. Sendo assim, teremos que transformar este pequeno espaço de tempo num momento crucial que os irá obrigar a recordar o nosso nome.

“Como é que eu vou conseguir fazer isso?” Analise o processo de filtragem. O seu currículo pode chegar a passar por cerca de três pessoas até chegar ao responsável pela vaga apresentada, tente pensar como essa pessoa. O perfil ideal está imaginado e definido na cabeça deles, por isso, terá que perceber quais os traços que terá que apresentar para ser reconhecido como uma possível escolha. Eles querem saber se você tem o que eles precisam – habilidades, qualidades e potencial. Imagine-se no lugar do recrutador, e faça a pergunta: “O que é que eu quero ver numa pessoa que me leve a querer conhecê-la?”

Redija entre três a quatro frases no topo da primeira página do seu currículo, serão possivelmente as frases mais importantes do seu currículo, elas irão decidir se quem o tiver nas mãos vai querer continuar a ler ou não. Pode ser difícil, mas não impossível, resuma os seus pontos fortes que possam beneficiar  a empresa, mas sem muitos adjectivos genéricos vagos.

Permanecendo na cabeça do seu futuro empregador, pergunte-se: “Quais são os meus pontos fortes exclusivos que podem contribuir para a relação deste trabalho?” Podem ser habilidades específicas, experiências, interesses, qualificações ou paixões.

Não se esqueça que só terá uma oportunidade para causar boa impressão através do aspecto do seu currículo. Não exagere nas cores e nas fonts que usar no seu CV, resuma-se a duas fonts e duas cores, esqueça o formato tradicional e pré feito que todos usam e faça algo que o destaque no meio de CV’s idênticos e em série. Procure um template alternativo ou use um modelo que lhe tenha chamado à atenção anteriormente, se tiver capacidades para isso desenvolva um à sua maneira, mas se o fizer, apresente-o a alguém próximo, o nosso gosto pessoal pode não ir ao encontro do público geral.

Mostre que conhece as  tendências e que tem opiniões sobre o que se passa na sua área. Mencione as suas intervenções, sejam elas palestras, workshops, publicações online, blogs ou qualquer outro tipo de actividades relacionadas. Se tiver o seu CV online, um website ou alguma forma de apresentação online, certifique-se de destacar tudo isso no seu Linked In e deixe pelo menos entre um a três links, para que possam ser confirmados.

Não se esqueça de algumas regras básicas:
•Não diminua o impacto do conteúdo de seu currículo ao não prestar atenção às regras básicas. Não mais que duas páginas.
•Menos é mais – verifique se não é um texto denso e deixe bastante espaço em branco ao redor do texto para facilitar a leitura.
•Use marcadores e cabeçalhos para dar uma estrutura clara.
•Não cometa erros ortográficos ou gramaticais – verifique sempre duas vezes (e mais uma, só para ter a certeza ).

Um currículo bem feito é uma boa forma de aumentar a sua confiança e de o deixar no estado de espírito certo para que persista na sua procura de emprego, por isso não perca mais tempo e invista no seu CV!

6 qualidades que as mulheres de sucesso têm em comum

Ao contrário daquilo que muita gente possa pensar, as mulheres bem sucedidas não alcançaram o sucesso por mero acaso ou acidente. Elas tomam decisões conscientes que lhes permitam tomar rumo da sua própria vida e seguir em frente em direcção aos seus próprio objectivos. Deve se estar a perguntar, então, qual é o segredo delas? Elas priorizam as coisas que mais importam.

Não importa a ordem pela qual definem as suas prioridades, pois  há seis acções sólidas que mulheres de sucesso fazem para ter tudo o que ambicionam.

•1 Elas definem o sucesso pelos seus próprios termos

Muitos definem o sucesso como possuir um título chique, um escritório de canto e um salário de quatro ou cinco dígitos. E por causa dessa visão estreita condicionada, imensa gente leva anos para descobrir que o sucesso é diferente para todos, no final, o sucesso significa apenas uma coisa, liberdade.
– Liberdade para escolherem como e com quem passam o seu tempo.
– Liberdade para se expressarem de uma maneira que pareça honesta e genuína.
– Liberdade para fazer chamadas de Skype com os seus clientes de calças de fato de treino.
O ponto é que quando elas sabem qual é a sua própria definição de sucesso, perseguem-o como uma leoa até o conquistarem.

•2 Elas escolhem onde investir sua energia

Simplificando, as mulheres que têm tudo o que ambicionam não andam na vida em piloto automático. Elas escolhem conscientemente investir o seu tempo, energia e dinheiro nas coisas que as ajudam a se sentirem-se felizes, satisfeitas e cheias de vontade.

•3 Elas agendam as suas prioridades em vez de priorizarem os seus horários

As mulheres que têm tudo não preenchem o calendário com reuniões, recados e obrigações para terceiros, apenas para acabarem a questionar-se para onde vai o tempo delas. Elas preenchem o seu tempo com as acções que as ajudam a transformar os seus sonhos em realidade.
Em vez de priorizar a lista de tarefas, as mulheres de sucesso priorizam os seus objectivos. Elas certificam-se de agendar correctamente o seu tempo, de forma a dar prioridade às questões grandes (como começar um negócio)  e ainda arranjar tempo para as tarefas menos desejáveis ​​(como ir a lavandaria) todos os dias.

•4 Elas fazem o tempo por si mesmas.

As mulheres que têm tudo colocam-se em primeiro lugar. Não de uma maneira egoísta, mas de um modo que demonstra auto respeito. E não, isso não significa que acabam por desligar o telefone e desaparecer num retiro de ioga.
Pode ser tão simples quanto se dedicar a uma meditação matinal, a um passeio à tarde ou a uma chávena de chá à noite. As mulheres bem-sucedidas sabem que arranjar tempo para si próprias, da forma que for possível, é um simples ato de amor-próprio e auto cuidado.

•5 Elas estabelecem limites

Às vezes encaramos pessoas que são simplesmente as piores. Pedem-lhe, outra vez, o seu carro emprestado, não devolvem o material de escritório emprestado ou simplesmente preenchem o seu tempo e espaço com negatividade.
As mulheres que têm tudo conseguiram tudo porque trabalharam para tudo isso. Elas trocam os modos co-dependentes e honram as suas necessidades o suficiente para expressarem os limites de maneira amorosa e respeitosa.

•6 Elas aceitam a responsabilidade

Mulheres que têm tudo, possuem tudo. Elas estão dispostas a apropriarem-se de todas as áreas das suas vidas. Se algo não estiver a funcionar, elas não culpam os outros e não se fazem de vítima, em vez disso, elas assumem a responsabilidade. Elas aceitam o que elas acham que merecem. As mulheres que têm tudo sabem que merecem amor, felicidade e respeito.

 

O que vestir numa entrevista de emprego

Ser chamado para uma entrevista de emprego é um passo muito importante para o seu futuro profissional. E, apesar de poder ter várias qualidades inerentes que façam de si o candidato mais apto, a verdade é que existe um outro factor muito importante.

Este factor é a aparência. A primeira impressão é fundamental para que as pessoas percebam o tipo de pessoa que é, como se apresenta perante as adversidades, e como se comportará perante os seus superiores.

A primeira impressão é feita em poucos segundos, sendo que tem bastante impacto na ideia inicial de quem está a realizar a entrevista. Esta impressão é, na maior parte dos casos, duradoura. Isto é, se causar uma impressão negativa, é muito provável que essa impressão não desapareça. Mas se causar uma impressão positiva, será provável que esta também seja estável.

Para que consiga deixar a sua marca e causar uma impressão positiva, trazemos algumas dicas para que a escolha do seu vestuário tenha um impacto positivo.

Ao escolher a roupa para a entrevista, tenha em atenção os seguintes pontos:

  • Cargo na empresa: Saber adequar a sua roupa ao cargo a que se está a candidatar, é muito importante. A roupa será diferente caso se candidate a um estágio ou a um cargo de muita responsabilidade. Para um estágio, pode apresentar-se de maneira mais informal, sendo que para um cargo de alta responsabilidade, uma camisa confere-lhe sempre um ar mais arranjado.
  • Tipo de empresa: Pesquise previamente como é a empresa. Investigue se é uma empresa com um ambiente formal, se é criativa, um escritório, etc. A roupa num escritório é bastante formal (camisas, blaser, calças de tecido) ao contrário de uma empresa do mundo digital, onde o ambiente é muito mais descontraído (pode utilizar calças de ganga, por exemplo, excepto com rasgões).
  • Época do ano: Esta é uma dica invulgar, mas a verdade é que tem bastante relevância. Se estiver no Verão, não use camisolas de manga comprida só para causar impacto. Dará uma imagem um pouco contraditória de si. Também não utilize camisolas curtas ou tops. Vista-se de acordo com a estação, mas de maneira a que o seu potencial de trabalho seja realçado.

 

No entanto, existe um outro tópico importante para ter em atenção na escolha da roupa a vestir. A cor da roupa importa bastante, sendo que deve ter em atenção certas cores.

Estas são as cores a utilizar e as cores que não deve utilizar numa entrevista de emprego:

  • Cores a utilizar: As melhores escolhas recaem nas cores básicas: Preto, Azul e Branco. O preto dá a sensação de formalidade, o branco é sempre uma escolha básica e o azul serve para entrevistas formais e informais.
  • Cores a não utilizar: As piores cores que pode usar numa entrevista de emprego são: Vermelho, Castanho, Laranja. O vermelho é uma cor que, pela sua tonalidade forte, chama demasiado à atenção. O castanho é uma cor morta e pode dar a sensação de que não se esforçará, sendo que o Laranja é uma cor muito berrante e causa uma impressão negativa, no contexto de entrevista de emprego.

Estas dicas aplicam-se tanto a homens como mulheres. Todavia, é de referir que se aconselha a que os homens não utilizem camisolas de mangas cavas nem calças demasiado gastas. Para as mulheres, tenham em atenção o tamanho do decote e o tamanho da saia. A questão das cores aplica-se a ambos os géneros.

A ideia é passar uma boa impressão, e ter a roupa como sua aliada. Escolha uma roupa confortável, mas de acordo com todos os tópicos acima mencionados.

 

            Mantenha-se fiel a si próprio e cause uma boa impressão!

10 coisas que NÃO deve incluir na carta de apresentação

Quando se está à procura de emprego, uma das principais tarefas é a escrita da carta de apresentação. Uma entrevista de emprego é fulcral para primeiras impressões. No entanto, antes de chegar a esse patamar, o seu superior irá ler a sua carta de apresentação, e respectivo CV, primeiro.

A carta de apresentação serve, não só para se apresentar, mas também para conseguir transmitir um pouco mais sobre si, as suas aspirações, inspirações e motivações pessoais e profissionais.

Neste documento, deverá fazer uma breve apresentação, muito sucinta sobre a sua experiência académica e profissional, e mostrar um pouco mais de si por intermédio da escrita. A escrita pode ser sua aliada, desde que saiba comunicar e saber o que vai e precisa de escrever.

A carta de apresentação pode ser um ponto de partida muito importante para o seu futuro profissional. Deve ser escrita de forma clara, com um toque pessoal mas sempre a pensar de maneira profissional.

De maneira a que consiga brilhar no primeiro impacto da sua candidatura, que está espelhado na sua carta, hoje trazemos 10 coisas que não deve incluir, nem escrever, na sua carta de apresentação:

 

  1. Escrever uma carta extensa: Evite falar em demasia. Tente não ultrapassar os 3/4 parágrafos.
  2. Quaisquer erros ortográficos ou gramaticais: Esta é uma das dicas mais fundamentais. Seja qual for o cargo a que se candidata, primeiro passe o seu texto por um revisor.
  3. Informações não relacionadas com o trabalho: O seu superior não irá querer saber quantas vezes se casou, ou quantos filhos tem. Essas perguntas podem destinar-se a uma entrevista.
  4. Começar com uma frase inicial desinteressante: O segredo está em ser único. Uma empresa não procura pessoas excêntricas, mas alguém que se saiba destacar.
  5. Algo que não é verdade: Inventar cargos em empresas passadas, certificações que não existem, não é um bom começo.
  6. Errar no nome da empresa ou no nome da pessoa de contacto: Faça uma pesquisa prévia sobre a empresa e sobre as pessoas que lá trabalham. Assim, evita que a sua candidatura seja posta de parte.
  7. Falsa Modéstia: Não seja demasiado directo, mas também não exagere na modéstia. Tente demonstrar que é trabalhador, sem exageros de parte alguma.
  8. Incluir dados demasiado pessoais: O facto de ter vários animais de estimação e indicar a cor da sua casa, não são detalhes que lhe vão conseguir um lugar de destaque na empresa.
  9. Não mencione a sua inexperiência: Se não tiver experiência, não refira isso a cada parágrafo. Se quiser referir que não tem experiência, faça-o de maneira a que seja evidente a sua vontade de iniciar a vida profissional.
  10. Informalidade: Muito provavelmente, não conhece a empresa ou a pessoa para a qual está a enviar a carta de apresentação, portanto tente não ser muito informal. Tenha respeito e seja formal, dentro das medidas.

 

Após estas 10 dicas, já sabe o que não deve incluir na sua carta de apresentação. São pequenas coisas que pode evitar, e acabam por transmitir muita mais confiança a quem está a ponderar seleccioná-lo.

Modere as palavras, mais é menos. Explique o seu ponto de vista de maneira a que o considerem um candidato apto a ser seleccionado para uma futura entrevista presencial (ou on-line).

Lembre-se, mostre a sua individualidade e demonstre o seu potencial através da escrita. Uma carta de apresentação é fulcral para o entendimento da pessoa.

Uma empresa analisa todos os pequenos detalhes no que toca ao recrutamento de um novo colaborador, incluindo ler com atenção a carta de apresentação enviada.

 

Seja humilde, mostre a sua garra e essência e consiga escrever a carta de apresentação que lhe abrirá muitas portas no futuro!